Atividades Extras

ESPAÇO LIVRE: TROCAS & EXPERIÊNCIAS
CEM – SESC Consolação

Local: CEM – SESC Consolação
Data: 18, 19, 21, 22, 25, 28, 29 e 30 de julho, das 14h às 18h.

Entrada Gratuita
O Espaço Livre  estará à disposição de participantes do festival e pessoas da cena de música experimental de São Paulo, para eu estes proponham atividades diversas, que podem incluir, por exemplo, sessões de improvisação, encontros entre compositores e intérpretes, pequenas palestras, conversas sobre algum tópico específico, demonstrações de programas ou de técnicas, etc.

A programação para o Espaço livre: trocas & experiências será construída no decorrer do FIME, e todas as atividades serão postadas aqui em breve.

Conversa com artistas
23 de julho (sábado), 17h

Artistas participantes do festival oferecerão suas visões acerca do tema desta edição, comentando sobre como ideias relacionadas a limites se fazem presentes em sua produção artística.

OFICINAS NO SESC CONSOLAÇÃO

NOISE ORCHESTRA
16 de julho, das 14h às 18h
Sesc Consolação – Centro Experimental de Música
Ministrante: Dror Feiler (Suécia)

Inscrições: É necessário o envio de carta de interesse para o email cem@consolacao.sescsp.org.br até 10 de julho, acompanhada por algum link (áudio ou vídeo) de sua atuação enquanto músico, em seu sentido mais amplo (instrumentos tradicionais, instrumentos inventados, instrumentos eletrônicos, etc). Os participantes selecionados serão avisados por email e deverão então confirmar a participação.
Público alvo: músicos, artistas sonoros, ruidistas, etc.
Vagas: 12
Atividade gratuita

Resumo: O compositor e improvisador Dror Feiler, músico que trabalha na convergência entre o noise, a improvisação e a música contemporânea de concerto, trabalhará na formação deuma orquestra de ruídos, que englobe instrumentos de diferentes tipos (acústicos, elétricos, tradicionais, recentes, manufaturados, etc). Os músicos trabalharão numa peça inédita do compositor, “The NO Flow”.

Os participantes da oficina serão convidados a tocar a peça trabalhada em apresentação no dia 17 de julho, às 18h, no Teatro Anchieta (SESC Consolação).

Dror Feiler
Ativista, compositor e improvisador (saxofone e eletrônica), Dror Feiler defende uma igualdade de status entre música improvisada e música pré-composta. Estudou musicologia e composição, tendo como principais professores Gunnar Bucht e Brian Ferneyhough. Desde o fim da década de 1970 lançou diversos discos com o Lokmotiv Konkrete, com a Too Much Too Soon Orchestra e solo. Colaborou com diversos músicos, tais como Mats Gustavson, Henry Kaiser, Fred Frith, Phil Minton, Vladimir Tarasov, Blixa Bargeld, Zbigniew Karkowski, Merzbow, dentre outros.

http://drorfeiler.blogspot.com.br/

DESENHE SEUS RUÍDOS!
23 de julho, 14h
Sesc Consolação – Centro Experimental de Música
Ministrante: Cláudia González Godoy (Chile)

Inscrições: não é necessária inscrição prévia
Público alvo: crianças de 07 a 14 anos,  mas é aberta a todo o público interessado
Vagas: 20
Atividade gratuita

Resumo: Nessa oficina, destinada a crianças de 07 a 14 anos, os participantes construirão um circuito eletrônico que produz sons através de desenho com lápis. Os participantes poderão experimentar com a sonoridade e as propriedades condutivas do grafite, fazendo desenhos que determinam as frequências sonoras. Durante a oficina as crianças aprendem noções básicas de polaridade, condutividade e frequência, reconhecendo a simbologia dos componentes eletrônicos mais básicos.

Claudia González Godoy
Artista visual e professora de artes na Escola de Arte e Cultura Visual da Universidade Arcis. Desde 2006 desenvolve um projeto em torno da noção da materialidade em tecnologia analógica e digital, estudando a relação entre alta e baixa tecnologia com procedimentos artesanais derivados do tear, de materiais orgânicos e eletrônicos.

Já ministrou inúmeros workshops e palestras sobre a arte, Open Hardware, experimentação eletrônica e Cultura DIY (“faça você mesmo”).

http://claudiagonzalez.cl

AMBIENTES SONOROS IMERSIVOS
26 e 27 de julho, das 14h às 18h
Sesc Consolação – Centro Experimental de Música
Ministrante: Thelmo Cristovam

Inscrições: Mandar email para cem@consolacao.sescsp.org.br indicando o nome da oficina. Inscrições por ordem de envio.
Público alvo: Quaisquer pessoas interessadas em arte sonora, música experimental, paisagem sonora, edição de som, etc. Não é necessária experiência prévia.
Vagas: 12
Atividade gratuita

Resumo: A oficina consiste em um programa de aprofundamento, teórico e prático, sobre arte sonora, um assunto específico e importante nas práticas artísticas contemporâneas. A oficina irá incluir aspectos técnicos na prática de gravações de campo, sem necessidade de experiência prévia nessa área. Utilizaremos computadores como ferramentas para composição. Para tal, usaremos softwares livres, de código aberto (open source), como o Audacity, e trataremos do conceito de tecnologia livre, generosidade intelectual e da interação social decorrente.

 

Thelmo Cristovam
Músico, improvisador, ruidista e artista sonoro. Cursou bacharelado em Física e Matemática na UFPE. Dedica-se a pesquisas em psicoacústica, música concreta, fonografia/paisagens sonoras, eletroacústica, música computacional e improvisação livre, utilizando sopros (C-Melody Sax, Trompete de Bolso, Trombone de Válvula ,etc.),  eletrônica / laptop / feedback mixer e gravações de campo. Tem cerca de 30 discos lançados em vários paises, como Brasil, Argentina, México, Chile, USA, Bélgica, Grécia, Dinamarca, Alemanha, Holanda, Suíça, Austrália, Portugal, Pais Basco, Noruega, França e trabalha colaborativamente com artistas plásticos, poetas, cineastas, escritores, engenheiros, biólogos, fotógrafos, antropólogos, etnomusicólogos e músicos de diferentes países do mundo. Integra os grupos Hrönir, Combo Recife de Improviso e Nuclear Extreme.

https://soundcloud.com/thelmocristovam

 

 

OFICINAS NO IBRASOTOPE

HACKEANDO O INVISÍVEL – POSSIBILIDADES ESTÉTICAS EM ARTE SONORA COM ELETRÔNICA MÍNIMA
19 a 21 de julho, das 10h às 13h
Ibrasotope
Ministrante: Marcelo Muniz

Inscrições: mandar um email para ibrasotope@gmail.com indicando a oficina que pretende fazer. Inscrições por ordem de envio. IMPORTANTE: Só faça sua inscrição se você for de fato participar da oficina. Não ocupe desnecessariamente a vaga de outro interessado. Se, por algum motivo, você for desistir da participação, nos avise para que abramos outra vaga.
Público alvo: Aberta a todo o público interessado. Não é necessário conhecimento conhecimento prévio.
Vagas: 10
Atividade gratuita

Resumo: A oficina visa  difundir a construção de sistemas utilizando eletrônica elementar, capazes de transformar sinais não audíveis existentes no ambiente que nos rodeia  em sinais sonoros, possibilitando construções estéticas e fomentando poéticas em música e arte sonora. Serão construídos sistemas simples, utilizando eletrônica elementar, que permitem, por exemplo, ouvir a frequência de oscilação da luz de uma lâmpada, ou os ruídos eletromagnéticos gerados por um computador, ou mesmo amplificar os sons de superfícies tornando audíveis e dando sentido a sons que normalmente passam despercebidos em nosso dia a dia.  A partir da construção e experimentação dos sistemas, pretende-se fomentar possibilidades de construções e poéticas em música e arte sonora calcadas na captura e transformação do invisível que nos permeia dia após dia.

Marcelo Muniz
Bugiganguista, músico, luthier e doutorando em neurociências pela USP com pesquisa em cognição musical. Atua na concepção e confecção de instrumentos musicais não convencionais. Desde 2010 tem um duo Henrique Iwao voltado a performances de improvisação, e atualmente, integra  o Brechó de Hostilidades Sonoras.

ELETRÔNICA AO VIVO: SÍNTESE E PROCESSAMENTO DE SOM PARA PERFORMANCE MUSICAL
26 a 28 de julho, das 10h às 13h
Ibrasotope
Ministrante: Adriano Monteiro

Inscrições: mandar um email para ibrasotope@gmail.com indicando a oficina que pretende fazer. Inscrições por ordem de envio. IMPORTANTE: Só faça sua inscrição se você for de fato participar da oficina. Não ocupe desnecessariamente a vaga de outro interessado. Se, por algum motivo, você for desistir da participação, nos avise para que abramos outra vaga.
Público alvo: Músicos e artistas sonoros iniciantes ou com pouco experiência no tema (eletrônica ao vivo) ou na ferramenta usada (PD). Pedimos que cada participante traga seu próprio computador para os encontros.
Vagas: 10
Atividade gratuita

Resumo: Esta oficina abordará a implementação computacional de técnicas de síntese e processamento de som para construção de instrumentos musicais digitais. As técnicas serão apresentados em aulas expositivas / demonstrativas  e os participantes serão incentivados a construir instrumentos digitais e estudos de criação musical através de propostas de exercícios, bem como a trazer projetos pessoais para discussão coletiva. A ferramenta Pure Data (PD) será utilizada como base para demonstração dos conceitos e proposição de exercícios durante a oficina. Experiência prévia com esta ferramenta é desejável mas não é obrigatória.

Adriano Monteiro
Compositor, performer eletroacústico e pesquisador em computação musical. Doutor em música e graduado em composição musical  pela Universidade de Campinas, sua produção artística faz uso recorrente da tecnologia digital para criação sonora, composição, e agenciamento de novas relações entre performer, instrumento e ambiente de performance. Tem apresentado seu trabalho em festivais e eventos em âmbito nacional e internacional em cidades como São Paulo, Nova York, Salvador, Vitória, Campinas, João Pessoa. Como pesquisador, estuda e desenvolve tecnologias digitas para composição musical, interação homem-máquina durante a performance musical, bem como procedimentos de análise sonora voltados à musicologia.

https://soundcloud.com/adriano_monteiro